De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) existem mais de 29 milhões de idosos no Brasil. O número corresponde à aproximadamente 14,5% do nosso total de habitantes. O Dia Internacional da Terceira Idade surgiu para nos conscientizarmos acerca desta população tão importante para a sociedade.

Não podemos esquecer, afinal, que as estimativas apontam um crescimento sólido do número de pessoas na terceira idade. Até 2060, apenas o Brasil deve atingir a marca de 73 milhões de pessoas idosas, um crescimento de 160%. É um fato inegável que estamos envelhecendo demograficamente. Para a OMS um país se torna envelhecido quando 14% da população tem mais de 65 anos.

É por conta disto que as leis para proteção de idosos aumentaram no Brasil desde 2004. Trata-se de um esforço que começa em medidas simples, como o assento reservado nos transportes públicos e as filas prioritárias. Mas existem também aquelas medidas de caráter punitivo. Exemplo disto são as leis que tratam do abandono de cidadãos de mais idade em situação de desamparo.

Levando-se em conta que até 2050 a expectativa de vida será de 90 anos todo cuidado é bem-vindo. Por isto o Dia Internacional da Terceira Idade é tão importante, já que incentiva novas políticas públicas e a conscientização. Entretanto, além de entendermos a sua relevância, é interessante sabermos mais da sua história.

Como surgiu o Dia Internacional da Terceira Idade?

Há quase 30 anos este dia é celebrado em 28 de outubro. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1991. Na ocasião havia sido aprovada a Resolução 46/91 que aborda os direitos dos idosos. Os princípios que a entidade registrou para esta população incluem 5 tópicos: independência, participação, assistência, autorrealização e dignidade.

Na primeira categoria temos a garantia de acesso à itens de necessidade básica, como moradia e alimentação. Além é claro, de oportunidade para trabalhar e escolher quando sair do mercado de trabalho. Não menos importante para a independência é que nossos idosos possam viver em casa, com segurança e adaptações que gerem conforto.

No tocante à participação, busca-se manter o idoso devidamente integrado à sociedade. Processo que deve lhe dar voz na elaboração de políticas públicas que afetem o seu bem-estar. Também é seu direito transmitir aos mais jovens todo o seu conhecimento e habilidade adquiridos ao longo da vida. Na assistência, incluímos desde o acolhimento familiar, até a proteção oferecida pela sociedade.

Este último fator trata, dentre outras coisas, do acesso à saúde pública e espaços apropriados para atender às suas necessidades. A autorrealização engloba aproveitar oportunidades educacionais, culturais e até mesmo espirituais, para o seu aprimoramento pessoal. No último parâmetro, finalmente, há o desejo de proporcionar uma vida com dignidade, justiça e segurança para os nossos idosos.

No Dia Internacional da Terceira Idade debatemos estas e muitas outras questões. Não só para ressaltar a sua importância, mas também para lutarmos efetivamente pela sua realização. É do debate que nascem as medidas capazes de preservar o respeito e dignidade desta população. Nós, enquanto sociedade, devemos aproveitar a data para nos conscientizarmos acerca dos papeis que devemos desempenhar.

A partir de que idade uma pessoa é considerada idosa?

Você já se perguntou a partir de qual idade uma pessoa é considera idosa? Para a Organização Mundial de Saúde (OMS) a terceira idade começa a partir dos 65 anos em países desenvolvidos. Em nações que estão se desenvolvendo a média cai para 60 anos. Já vimos na introdução que esta parcela da nossa população crescerá sensivelmente nas próximas décadas.

Em razão disso, a própria OMS aponta que o Brasil será o sexto país do mundo em número de idosos. A marca deve ser atingida até 2050. Por isto, além de celebrar o Dia Internacional da Terceira Idade, devemos investir em políticas para esta população. Uma medida que vem impactando nesta questão desde a sua criação é o Estatuto do Idoso.

Um dos seus reflexos diretos foi a criação da Lei nº 10.741/03. Através dela garantimos a integração das pessoas da terceira idade na sociedade. Seja pelo lazer, acesso ao transporte, medicamentos gratuitos, educação especial ou valorização. Desse modo, os nossos idosos podem ser acolhidos de fato através de medidas que impactam no bem-estar psicossocial e físico.

Quais os cuidados que inspira esta população?

Envelhecer bem exige não apenas que tenhamos acompanhamento médico adequado. A prática de atividades físicas regulares também é fator determinante para garantir a saúde na terceira idade. O mesmo pode ser dito da alimentação, elemento preponderante em qualquer idade para aumentar a qualidade de vida. Por este motivo na celebração de que tratamos são comuns as atividades que promovem a saúde na terceira idade.

Uma curiosidade é que no Brasil o Dia Internacional da Terceira Idade coincide com o Dia Nacional do Idoso. Com relação aos cuidados recentes que o país tem dispensado a esta população, em 2018 foi lançada a “Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa”. O seu objetivo é promover um envelhecimento saudável e ativo da nossa população.

A iniciativa foi elaborada em parceria com a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS). O que se pretende é que as cidades e políticas de estado se adaptem às necessidades dos idosos. De tal modo, que o espaço urbano facilite uma vida mais saudável. Os planos de ação incluem desde a disponibilidade de espaços ao ar livre até o apoio dos serviços de saúde.

Celebre os idosos em sua vida

Nossos idosos transmitem valores, conhecimento e visões de mundo únicas com o qual podemos nos beneficiar. Ademais, eles constituem o indiscutível centro familiar brasileiro, unindo diferentes gerações pelo afeto. O Dia Internacional da Terceira Idade serve para nos lembrar destes fatos. Ainda mais importante é nos conscientizarmos de que pensar no melhor para a terceira idade é uma tarefa coletiva.

A melhor idade é uma fase da vida pela qual todos devemos passar um dia. Mais um motivo para viver o agora e investir no bem-estar de quem já chegou lá. Além é claro, de ser uma oportunidade para aprendermos a envelhecer de forma saudável. Aproveite o Dia Internacional da Terceira Idade para valorizar aquelas pessoas mais velhas da sua vida.

Quer conferir outros artigos cheios de informação e curiosidades? É só assinar a nossa newsletter! Você vai receber em primeira mão todos os nossos textos e novidades. Não deixe de visitar também o blog da HUMAN e conferir outros textos. Que tal uma sugestão? Você sabe como ser mais gentil? Descubra em nosso artigo!

O post Dia Internacional da Terceira Idade apareceu primeiro em Blog da HUMAN | Moda com conceito.



Fonte do Artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui