No nosso último artigo por aqui, 5 dicas para (finalmente) conseguir juntar dinheiro, nós falamos sobre orçamento, que é quase um palavrão né? haha. E sabemos que a pergunta clássica que vem depois de fazer um orçamento é: “Beleza, mas como eu faço pra seguir o orçamento no dia a dia?“. E é sobre isso que vamos falar hoje. 🙂

Assim como em quase tudo que falamos sobre planejamento, investimento, dinheiro, não existe um único método que funciona (ainda bem!). Tem gente que anota os gastos em caderninho, planilha, usa aplicativo. Uma vez por mês, por semana, diariamente. Não existe o jeito perfeito. É preciso encontrar um que funcione para você e ele pode ser um misto de várias dicas legais que você foi pegando ao longo da vida. Nós viemos contar como fazemos isso.

orçamento financeiro

Método Aninha

Eu faço meu planejamento mensal desde 2015 e uso mais ou menos o mesmo método desde então. A base dele fica em uma planilha no Google Sheets e eu tenho uma aba para cada salário desde então e é uma forma bem legal de acompanhar essa evolução também. Eu uso um método que é conhecido como método dos envelopes, que eu chamo de caixinhas. Quem fala muito dele é um aplicativo que chama YNAB (You Need a Budget) que é super referência no tema, mas confesso que nunca tive coragem de pagar pra usá-lo.Vou resumir o método do YNAB aqui, mas vocês podem dar uma olhadinha no site deles também.

Regra 1 – Dê uma função para cada real: pense no dinheiro que entra de forma completa e dê um destino para cada parte dele;

Regra 2 – Compreenda suas verdadeiras despesas: Apesar de gastarmos com algumas coisas específicas em um ou outro período do ano, não podemos tratar estes gastos como exceções ou imprevistos. Se você tem que pagar o seguro do carro no começo do ano, por exemplo, divida o custo dele em 12 e guarde um pouco pra isso todo mês. Serve para presente de Natal, roupas… Na hora de pagar, isso não será mais um sofrimento e ainda rola a possibilidade de conseguir um desconto por pagar à vista.

Regra 3 – Siga a onda: Se em algum mês você gastar um pouquinho a mais em uma categoria, é só compensar e gastar menos em outra.

Regra 4 – Envelheça o seu dinheiro: Tenha um salário de reserva na sua conta e comece a pagar as contas desse mês com o salário do mês passado e assim por diante. É libertador saber que todos os boletos estão garantidos assim que eles chegam.

Antes eu anotava todos os gastos na planilha uma vez por mês e via quanto sobrou em cada uma delas e fazia o controle dessa forma. A planilha é muito simples, vou tentar explicar por aqui, mas acho que fica mais fácil dar uma olhada nela nesse link. Eu tenho uma coluna base, que é a Regra 1. Depois disso eu tenho as colunas dos meses em que eu vou subtraindo o que foi gasto naquele mês da base + a “sobra” do mês passado. É um exemplo fictício em que estou no começo de Janeiro e ainda não anotei os gastos desse mês. Vejam que no fim de cada uma das colunas, fica o saldo total de todas as caixinhas. Esse dinheiro eu deixo na conta corrente mesmo, porque ele é dinheiro do dia a dia e pode sair a qualquer momento.

Eu passei um tempo sem fazer esse tipo de acompanhamento de março de 2018 até mês passado, e tudo bem passarmos por momentos assim. A nossa vida muda com o tempo e temos que ir nos adaptando – mesmo que para isso a gente passe meses, sem fazer acompanhamento do orçamento mensal, deixe de investir e até use um pouco da reserva de oportunidades. Acontece, e bora começar de novo! É um trabalho contínuo que não tem que ser pesado.

Mês passado o jeito que eu acompanhava ganhou um up de produtividade, ou seja, menos tempo cuidando de planilhas e mais tempo para qualquer outra coisa. Eu comecei a usar o Guiabolso para acompanhar os meus gastos no dia a dia, e ele já faz a categorização automática das minhas caixinhas que antes eu fazia manualmente lendo cada linha dos meus extratos. Agora eu uso a categorização do Guiabolso para ver quanto gastei em cada categoria e pego os valores gastos e coloco na planilha uma vez por mês. Entro no aplicativo pelo menos três vezes por semana pra ver meus gastos e atualizo a planilha no final de cada mês.

Método da Vic

Eu uso uma planilha que eu desenhei em 2017, quando eu tava toda enrolada com grana e comecei a me organizar financeiramente de verdade. É essa aqui, nesse link.

Basicamente a planilha é separada em 4 macro categorias: renda, investimento, gastos essenciais e gastos não-essenciais. Assim consigo definir qual é a porcentagem da minha renda que vai pra cada categoria. Atualmente a minha proporção é de 40% para gastos essenciais (mercado, bilhete único, aluguel, contas), 10% para gastos de estilo de vida, os não essenciais (restaurante/barzinho, cinema, cartão de crédito, reserva para roupas, reserva para farmácia e cosméticos, reserva para presentes) e 50% para investir. 

A pegada é parecida com a da Aninha! Também faço as reservas para cada categoria pra ter o dinheiro em mãos quando quiser comprar as coisas, mas acho que a principal diferença é que ao invés de deixar o dinheiro das reservas na conta corrente, eu coloco as reservas na poupança porque eu sou menos controlada que ela e não gosto de deixar uma quantia grande na minha conta. Então quando o salário cai na conta no começo do mês, eu já separo tudo.

Invisto o que for pra investir, pago as contas, pago a fatura do cartão, coloco os valores de cada reserva na poupança (neste caso eu não me incomodo de usar a poupança porque ele não fica lá por muito tempo e é uma quantia relativamente pequena, então deixo lá só pra não ficar na conta corrente mesmo), carrego o bilhete único, e aí deixo na conta mesmo só o valor que vou usar pra pagar o cinema, o mercado e os restaurantes, tudo no débito.

Às vezes gosto de sacar o valor também, assim fica mais palpável ainda o quanto eu realmente posso gastar com lazer e restaurantes naquele mês. Gosto de fazer isso porque vou colocando um pouco do dinheiro na carteira toda semana pra gastar aos poucos e ter noção de limite, não fico com aquela sensação de EU SOU RYYCAAA, sabem? E quando eu quero usar um valor da reserva, só transfiro da poupança pra conta corrente e pago no débito.

E aí garotas, o que acharam?

Compartilhem com a gente suas dúvidas e as suas dicas também, vamos conversando! Estamos aqui para isso. Segue a gente no instagram também. Estamos compartilhando várias dicas por lá. 

— ♥

juntar dinheiro

 

O post Planejamento e orçamento financeiro mensal: Como fazer? apareceu primeiro em Chá de Autoestima.





Fonte do Artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui