A Esclerose Múltipla é um problema de saúde que afeta uma grande parte da população mundial e brasileira. Ela foi descoberta em meados do século XIX, pelos médicos europeus Robert Carswell e Jean Cruveilhier,

Conforme matéria publicada pela revista Saúde, em outubro de 2018, estima-se que esse problema de saúde afeta cerca de 3 milhões de pessoas em todo o mundo e, no Brasil, cerca de 40 mil.

Ainda que essa patologia tenha sido descoberta há mais de um século, conhecê-la por completo é ainda um desafio para muitas pessoas.

Ciente dessa realidade, montamos um conteúdo com informações essenciais para que compreenda não só o que é a Esclerose Múltipla, mas também seus tipos, causas e sintomas. Além disso, listamos algumas associações que apoiam quem possui esse problema e seus familiares, bem como as principais legislações vigentes e a história por trás do Dia Nacional da Esclerose Múltipla. Acompanhe!

O que é Esclerose Múltipla?

De acordo com o hospital Albert Einstein, podemos compreender a Esclerose Múltipla como uma doença neurológica, crônica e autoimune que compromete o sistema nervoso central. É um problema de saúde em que as células de defesa do organismo atacam o sistema nervoso central, gerando, com isso, lesões cerebrais e medulares.

Ao gerar lesão nas regiões cerebral e medular, a doença afeta significativamente a qualidade de vida de uma pessoa, fazendo com que ela apresente alguns transtornos. Entre eles: transtornos cognitivos, emocionais e sexuais. Devido a isso, alguns pacientes sofrem, inclusive, preconceito ou bullying em ambientes como trabalho, escola e faculdade.

Tipos de Esclerose Múltipla

A Esclerose Múltipla, assim como vários outros problemas de saúde, evolui ao passar do tempo, se não for devidamente tratada. Os especialistas apontam três classificações/tipos em relação a essa patologia, a saber:

1. Esclerose múltipla remitente recorrente

É considerado o tipo mais comum. A sua principal característica é a ocorrência de surtos que duram, geralmente, 24 horas. Os surtos são súbitos.

2. Esclerose múltipla primária progressiva

Nesse tipo, o paciente não desenvolve surtos, todavia, apresenta sequelas em decorrência da progressão da doença.

3. Esclerose múltipla secundária progressiva

Nessa fase, o paciente apresenta surtos e remissões, porém, ao passar do tempo, a doença evolui de forma progressiva. Não necessariamente o paciente apresentará frequentemente surtos.

Quais são as causas da esclerose múltipla?

De acordo com a Associação Brasileira de Esclerose Múltipla (Abem), as causas da doença ainda são desconhecidas. Todavia, nos últimos anos, conforme a associação, estudiosos têm empregado um grande esforço com o objetivo de compreender se há uma relação entre a genética e o desenvolvimento da doença ou se existe um fator de estímulo no meio ambiente que possa provocar o seu surgimento.

A Abem destaca uma teoria que vem sendo defendida por alguns pesquisadores: a de que o responsável pelo desencadeamento da doença seja um vírus e que o nosso sistema imunológico interpreta a proteína mielínica como sendo esse vírus, destruindo-o. Na verdade, acreditam que a proteína mielínica apresenta estrutura similar a do vírus responsável pela esclerose múltipla, confundindo assim o nosso sistema imunológico.

Sintomas da esclerose múltipla

Os sintomas mais comuns da esclerose múltipla são, conforme a Abem:

  • Fadiga, com excesso de cansaço para poucas atividades realizadas;
  • Transtornos visuais, com visão dupla ou embaçada;
  • Alterações fonoaudiológicas, como fala lenta e voz trêmulas;
  • Problemas de equilíbrio e coordenação;
  • Rigidez de membros, sobretudo dos inferiores;
  • Transtornos cognitivos;
  • Transtornos emocionais, como ansiedade, irritabilidade e variação de humor;
  • Baixo desempenho da atividade sexual.

Existe tratamento para a esclerose múltipla?

A primeira coisa que precisa saber é que a esclerose múltipla não tem cura; todavia, pode ser tratada e controlada.

Após a confirmação da existência da doença, o médico especializado pode recomendar vários tratamentos, a depender da situação do paciente no caso concreto. Alguns dos tratamentos são:

Tratamento medicamentoso

Caso o médico identifique risco de lesão no cérebro do paciente, pode indicar medicamentos como os imunomoduladores e imunossupressores. O objetivo é combater o surgimento de lesões no sistema nervoso central.

Reabilitação

A reabilitação é recomendada quando se identifica que o paciente possui uma lesão no cérebro que possa afetar as suas funções cognitivas, emocionais e de deslocamento.

Associações de apoio ao paciente de esclerose múltipla

No Brasil, temos algumas associações de representação e de apoio ao paciente de esclerose múltipla e a seus familiares. Abaixo, apresentamos algumas:

Associação Brasileira de Esclerose Múltipla (Abem)

Foi fundada em 1984 e, desde então, presta orientação e apoio aos pacientes de esclerose múltipla, bem como aos seus familiares, melhorando assim a sua qualidade de vida. Ela está localizada em São Paulo.

Site: www.abem.org.br

Centro de Investigação em Esclerose Múltipla de Minas Gerais (CIEM)

Foi criado em 2000 e oferece assistência e terapia aos portadores de esclerose múltipla, baseadas nas técnicas mais modernas de tratamento desse problema de saúde. Além disso, é um centro de pesquisa da esclerose múltipla e está filiado ao Comitê Brasileiro de Tratamento e Pesquisa da Esclerose Múltipla – BCTRIMS.

Site: www.ciem.com.br

Comitê Brasileiro de Tratamento e Pesquisa da Esclerose Múltipla (BCTRIMS)

É uma importante organização sem fins lucrativos que tem como objetivo principal promover a educação dos médicos e de outros profissionais que cuidem dos portadores de esclerose múltipla. A ideia é promover a discussão em torno do tratamento, soluções médicas, diagnóstico e qualidade de vida de quem porta esse problema de saúde.

Site: https://www.bctrims.org.br

Legislação sobre esclerose múltipla

No âmbito da União, não temos ainda leis que disponham sobre a promoção de saúde para os portadores de esclerose múltipla. Há, todavia, alguns projetos de leis tramitando no Congresso Nacional. Exemplo é o Projeto de Lei Nº 467, de 2019, que institui a Semana Nacional de Conscientização sobre a Esclerose Múltipla, para que se torne uma lei e entre, assim, no corpo jurídico nacional, ele ainda precisa percorrer um longo caminho.

Todavia, é importante dizer que o Senado criou uma subcomissão de doenças raras, incluindo neste rol a esclerose múltipla, com o objetivo de, conforme consta no site do órgão, “trabalhar em conjunto com entidades e autoridades para mudar a legislação, reforçar o orçamento do SUS e permitir o acesso às terapias e remédios pelo Sistema Único de Saúde”.

Alguns municípios, a exemplo de João Pessoa, na Paraíba, estão cientes da importância de educar a população com relação à esclerose múltipla. A cidade criou a Lei Nº 12.159, de 15 de setembro de 2011, a qual cria um programa de esclarecimento e conscientização sobre a esclerose múltipla. Nota-se, assim, que aos poucos o Brasil está avançando no que diz respeito à promoção de saúde para o portador da esclerose múltipla, dando, assim, a devida atenção a esse problema de saúde.

Dia Nacional da Esclerose Múltipla

O Dia Nacional da Esclerose Múltipla é comemorado em 30 de agosto. A data foi celebrada pela primeira vez em 2006, fruto de muito trabalho da Abem, que visava fortalecer a representatividade nacional e a visibilidade da esclerose múltipla, bem como mostrar a realidade de seus pacientes e familiares destes, no dia a dia.

A data foi escolhida em referência à fundadora da Abem, Ana Maria Levy, que veio ao mundo em 30 de agosto. E, graças a ela, em 2019, comemora-se 13 anos do Dia Nacional da Esclerose Múltipla, data-chave para garantir que a sociedade seja educada e aprenda cada vez mais sobre a esclerose múltipla, combatendo qualquer forma de preconceito.

Depois de ter lido este conteúdo, certamente nunca mais esquecerá o que é a esclerose múltipla, e ficamos feliz com isso! A nossa missão é levar não só informações de qualidade para os nossos clientes, mas também educação e respeito. Esse é o nosso lema!

Para ter acesso a outros textos como este, não deixe de navegar pelo blog HUMAN. Estamos sempre publicando conteúdos que podem enriquecer ainda mais os seus conhecimentos.

O post Você sabe o que é a Esclerose Múltipla? apareceu primeiro em Blog da HUMAN | Moda com conceito.



Fonte do Artigo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui